Notícias com a categoria "sociedade"

27/04/2017 20:16

Encontramos um ponto em comum entre pessoas como Rossana Sudário e Ney Lopes de Souza

Reportagem que fiz para o Portal No Ar

ditadura-na-ufrn

Protesto na UFRN contra a ditadura. Era 1980.

A promotora de justiça Rossana Sudário, de defesa do meio ambiente, é um nome que desperta amor e ódio quando pronunciado. Para ecologistas, seu nome é como música. Para empresários, é um soneto de mal gosto. O ex-deputado federal Ney Lopes de Souza também desperta amor e ódio. Ecologistas não gostam de suas posições neoliberais. Para empresários, seu nome é como música.

Duas das personalidades situadas em espectros ideológicos tão distintos da atualidade local estiveram, em um mesmo tempo, do mesmo lado. As listas da Comissão da Verdade da UFRN, que passaram a circular desde que a editora da universidade decidiu lançar uma edição especial sobre o relatório da comissão, trazem essas contradições, que se explicam porque de direita, esquerda, liberal ou conservador, a ditadura só distinguia duas coisas: pensantes e não pensante.

(mais…)

27/04/2017 15:11

Deunuatizapi

Screenshot_20170427-150803

26/04/2017 20:13

Seguranças da UFRN prendem dois ligados a facção criminosa no campus

A UFRN informa que dois homens do Sindicato do Crime foram presos há pouco pela Diretoria de Segurança Patrimonial da UFRN, quando assaltavam no Setor III de Aulas do Campus Central.

É o segundo caso em instituições federais. Na Ufersa, em Mossoró, ação criminosa foi registrada ontem.

20/04/2017 22:48

STTU vai monitorar com câmeras quem trafega em faixa de ônibus?

O boato a que o Whatsapp deu à luz hoje seria sobre a implantação de câmeras para verificar e punir motoristas que trafegam nos corredores de ônibus de Natal.

Segundo a história, a partir da próxima semana a vigilância seria mais rígida em razão do monitoramento.

Não procede.

A Secretaria de Mobilidade Urbama diz que o corredor da Prudente de Morais está com reforço humano na fiscalização, que permanece eletr

18/04/2017 14:12

Servidores do Ministério da Saúde no RN estudam denunciar órgão ao MPF

Servidores do Ministério da Saúde no Rio Grande do Norte estudam acionar o Ministério Público Federal para denunciar as condições de trabalho do órgão.

Em relatos feitos à reportagem, eles descrevem a precariedade gerada pela falta de água, problemas no elevador, telefones que não funcionam e salas sem aparelhos de condicionadores de ar. Nesta terça-feira, o expediente está suspenso na falta da manhã justamente pelas razões elencadas.

No prédio, situado na Avenida Rodrigues Alves, há serviços prestados para a população que estão sendo atingidos, especialmente os que passam pelo Datasus, por onde passa o sistema de regulação para o transplante de órgãos. Segundo apurou a reportagem, o funcionamento do sistema vem sendo afetado pela frequente interrupção no fornecimento de internet.

“Os servidores estão sendo afetados. Sem estrutura de trabalho, eles não estão conseguindo atender à população”, descreveu o gerente substituto do órgão, Rubens Bezerra de Menezes, que informou ainda deverá se reunir com advogados do sindicato da categoria para estudar uma denúncia ao MPF.

De acordo com ele, as dificuldades surgiram depois que o órgão passou por uma reestruturação em todo Brasil. As mudanças incluem extinção de postos de confiança e setores, com a redistribuição da equipe.

No caso do Rio Grande do Norte, o chefe interino, explicou Menezes, Fernando Luiz Rodrigues, não tem autonomia para resolutividades das questões já que está respondendo pelo órgão provisoriamente. A reportagem não conseguiu localizar Rodrigues para comentar o assunto.

Ainda de acordo com o gerente substituto, espera-se que no início de abril tenha havido uma nomeação definitiva para o cargo, com alguém que possa assumir o comando do órgão e tomar as providências necessárias.

A reportagem também procurou a Coengen Engenharia, proprietária do prédio onde funciona o Ministério da Saúde, para se manifestar a respeito dos relatos dos servidores, que também transmitiram ainda atrasos no aluguel. Por assessoria, a direção da empresa informou que irá se manifestar.

O Ministério Público Federal também foi procurado e deverá se manifestar sobre o assunto.

17/04/2017 14:02

Grande Natal concentra metade dos 28 homícidios da Semana Santa

O número de homicídios no Rio Grande do Norte durante a Semana Santa cresceu nesse domingo, até a manhã do qual tinham sido registrados 22 assassinatos, a menor estatística do período nos últimos três anos, e fechou em 28 mortes, uma a menos do que o feriadão do ano passado.

Os dados, do Observatório da Violência Letal Intencional no Rio Grande do Norte (Obvio), apontam a região metropolitana como líder no ranking. Foram oito homicídios em Natal, dois em Ceará-Mirim e Macaíba e um em Extremoz e São Gonçalo do Amarante, totalizando 14 casos

Nos anos anteriores, a Semana Santa registou 23 homicídios em 2015 e 29 em 2016. Do ano passado para 2017, a queda foi de 3,4%.

16/04/2017 15:44

Semana Santa no RN deverá ser ponto fora da curva nas estatísticas da violência

Os números ainda são parciais, mas, se mantidos, o feriado da Semana Santa terá sido menos violento no Rio Grande do Norte que em anos anteriores.

O Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) contabilizou até o início da manhã deste domingo 22 mortes. Nos feriados anteriores foram 29 (2016) e 23 (2015).

A redução deste para o ano passado terá sido, então, de quase 24%.

Levando em consideração os sucessivos recordes que o estado tem registrado, este fim de semana pode ser considerado fora da curva crescente de homicídios, que já se avolumam em mais de 700 nos primeiros meses de 2017.

Dinarte Assunção

Biografia Dinarte Assunção é jornalista formado pela UFRN. Atuou em redações como repórter de cotidiano, economia e política. Foi comentarista político da TV Ponta Negra. Atualmente é reporter do Portal No Ar e compõe a equipe do Meio Dia RN, na 98 FM. É autor do livro Sobre Viver - Como Venci a Depressão e as Drogas. Nas horas vagas, assa panquecas.

Descrição Ponto ID é um blog para noticiar o que importa. E nada mais.