Notícias com a tag "mulher"

19/08/2017 11:46

Projeto Mulher 365 promove ações de saúde em cinco unidades neste sábado

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promove, neste sábado (19), mais uma série de serviços para o público feminino com o projeto ‘Mulher 365’. Serão cinco unidades de saúde abertas das 8h às 13h em todas as regiões da capital potiguar.

Em geral, serão ofertados os seguintes serviços: vacinação para HPV, exames preventivos, verificação de pressão arterial e glicemia, testes rápidos HIV e sífilis, atendimento médico, orientações nutricionais, orientações de odontologia, orientações farmacêuticas e cálculo do índice de massa corpórea.

Algumas unidades também farão palestras sobre a saúde da mulher, uso de medicações e a maneira correta de se utilizar o hipoclorito.
O ‘Mulher 365’, que acontece pelo menos um sábado por mês durante todo o ano, tem como objetivo proporcionar atendimentos para aquele público que durante a semana não tem condições de se dirigir até uma unidade de saúde. Através de ações como essa, a SMS tem o objetivo de incentivar que as mulheres façam uso desses espaços para a realização de procedimentos, que ajudam a detectar de forma precoce as doenças facilitando na recuperação, servindo também para atingir as metas de realização de preventivos na rede municipal.

Confira as unidades que participam do Mulher 365 neste sábado
Distrito Sanitário (DS) Norte I: Unidade Pajuçara
DS Norte II: Unidade do Santarém
DS Sul: Unidade Nova Descoberta
DS Leste: Unidade Alecrim
DS Oeste: Unidade Mista de Felipe Camarão

19/08/2017 10:45

Relacionamento é a coisa mais simples do mundo

Relacionamentos não são complicados. É, na verdade, a coisa mais simples que existe.

Funciona assim: um homem adulto de livre e espontânea vontade estabelece um vínculo com uma mulher adulta de livre e espontânea vontade (exemplifico com a forma mais trivial, mas você pode mudar de gênero e número conforme deseje). Então ele está com ela porque gosta da maneira como se sente ao lado dela; ela, por sua vez, fica com ele pela mesma razão, porque gosta disso. Pode ser que goste dele ou pode ser que goste de si própria quando está com ele – também é válido, então pouco importa. O importante é que esse vínculo, ele+ela, aumente a potência de ambos, ou seja, a vontade de viver, a energia, a disposição. O tesão.

Então veja, o relacionamento é uma coisa muito simples. O homem segue sendo o homem, com suas idiossincrasias, manias e defeitos, e a mulher segue sendo mulher, do jeitinho que sempre foi. Ambos estão juntos porque querem, enquanto querem. Ambos têm total liberdade para desfazer esse vínculo quando quiserem ou então de proporem, a qualquer tempo, uma mudança de contrato: vamos de amizade? vamos de poliamor? vamos de família margarina? vamos alinhar interesses? vamos cada um pro seu canto? O outro, nesse momento, topa ou não topa. (Exceto, é claro, quando há um rompimento unilateral. Se um decide se afastar, o outro não pode nem deve fazer nada a respeito. Mas falo hoje de relacionamentos, e não de rompimentos.)

Até parece conversa de “relacionamento líquido”, de “desapego pós-moderno”, mas não se trata disso. Trata-se apenas de civilidade. Relacionamentos civilizados são muito simples.

Claro que o vínculo pressupõe alguns entendimentos. Para alguns casais, fidelidade importa (e é preciso definir o que significa fidelidade). Para outros, não. Alguns casais querem filhos; outros, não. Alguns pedem mais privacidade; outros, menos.Alguns estão nessa pela grana, alguns pela beleza, alguns pela fama… O importante é o acordo em comum, o encontro de expectativas e interesses. Mudaram? Desencontraram? É hora de uma mudança de contrato.

Relacionamentos são muito simples, insisto.

Mas as pessoas, não.

As pessoas são muito complicadas – e é aí que todos os relacionamentos azedam. As pessoas são complicadas porque dizem aceitar o que não aceitam e dizem querer o que não querem (até porque não sabem o que querem). As pessoas mudam de ideia constantemente. Mudam de vontade. Alimentam expectativas em segredo. Cansam, enjoam, entediam.

Pior: alguns têm incapacidade crônica de se posicionarem e de defenderem aquilo em que acreditam. É a turma do eterno “tudo bem”. Outros, ao contrário, são incapazes de contemporizar, de buscar um meio termo. “Meu jeito é o único jeito.”

As pessoas são, de fato, imensamente complicadas. Não apenas “as mulheres”, como se diz, mas todas as pessoas são assim. Eu, por exemplo, sou muito complicado. Uma metamorfose ambulante. Tenho claríssima na minha cabeça a cartilha dos relacionamentos simples, e tento aplicá-la. Mas acabo complicando tudo, porque sou muito complicado.

As pessoas são difíceis porque nada as satisfaz, na realidade. Só na imaginação. Sempre querem mais e querem melhor. Ótimo. Mas, em se tratando de relacionamentos, nem sempre dá pra ser mais e melhor.

Por isso os relacionamentos perfeitos estão ou no reino da imaginação – na arte, nos mitos, na publicidade – ou então não envolvem apenas seres humanos. Relacionamento perfeito pode ter uma garota e seu gato, um cara e seu cachorro; dois hamsters. Mãe e filha vivem discutindo. Irmãos brigam, não importa se é família ou não. Somos um bicho complicado.

Relacionamentos são simples, em suma, até que a gente complique tudo com a nossa bendita humanidade.

Emais, Estadãoaoaoa

01/08/2017 09:51

Contar ou não contar ao amigo enganado, eis a questão

Parece coisa de filme: estar na hora errada, no lugar errado. Ou, para os otimistas, estar na hora certa, no lugar certo. Não sou um otimista.

O dia era promissor: dormi até tarde, fui nadar, almocei com os jornais. E já tinha bilhetes para assistir ao concerto de Woody Allen e sua banda de jazz no Coliseu de Lisboa.

Quando abandonava o restaurante, a namorada de um amigo era beijada por um estranho com intensidade cinematográfica no canto da sala. Instintivamente, pensei que fosse abuso: cavalheiro como sou, avancei para salvar a donzela.

A donzela não precisava ser salva. Eu, sim: quando me viu, desviou o olhar como se não me conhecesse de lado algum e continuou a conversa. Ela sabia que eu sabia que ela sabia, e blá blá blá.

Caminhando pela calçada, repeti a célebre questão do príncipe da Dinamarca: contar ou não contar ao amigo enganado, eis a questão.

Procurei ajuda. Partilhei a revelação com a minha mulher, que logo aconselhou: entre amigos verdadeiros, há conversas verdadeiras. Hipocondríaco que sou, procurei logo uma segunda opinião.

“Não sejas louco”, aconselhou-me um amigo em comum. A vida dos outros não é da nossa conta. E a mentira tem pavio curto. “Ele que abra os olhos”, eis a sentença implacável.

Como o burro de Buridan, fiquei no meio da ponte. Seria fácil esquecer o assunto se o casal vivesse na China. Azar. Vivemos na mesma cidade e havia um jantar combinado para o sábado seguinte.

Fomos. Ela abriu a porta, cumprimentou-nos e, no meu caso, até perguntou: “Está mais magro ou é impressão minha?”.

Eu, com queda para o drama, respondi: “Tenho dormido mal”.

Claro que tenho dormido mal. “Não pratica esporte com regularidade”, sentenciou o meu amigo, que me apertou os ossos da mão com uma vitalidade obscena. Primeiro pensamento: ela não contou. Segundo pensamento: e agora?.

Vieram as primeiras bebidas. Falei pouco. Eles falaram bastante: as férias em agosto, problemas com os pais dele, um filme qualquer de um diretor qualquer. Eu olhava para ele (com compaixão) e depois para ela (com estupefacção).

Quando nos preparávamos para o jantar, ela fez-me um sinal para falarmos a sós na cozinha. Sorri. Ainda há esperança no mundo?

“Não digas nada”, começou a donzela, “mas estive a pensar no presente surpresa para o aniversário dele.” O mundo não merece a minha esperança.

O jantar foi tenso. Para mim, não para eles. Estranharam o meu silêncio, pontuado por monossílabos hostis. Ele, para quebrar a modorra, perguntou pelas minhas leituras. “Que tem lido, doutorzinho?”

Com voz áspera, o doutorzinho respondeu: “Os clássicos”. E acrescentou, no mesmo tom: “‘Anna Kariênina’, ‘Madame Bovary’, ‘O Amante de Lady Chatterley’…”. Depois, olhei para ela: “Vocês sabem do que estou a falar”.

Sabiam e concordaram. “Os clássicos não envelhecem”, disse ele, em lamentável clichê. “É como a infidelidade”, disse eu. “Exatamente”, disse ela, rindo.

Depois do jantar, houve um momento em que fiquei a sós com ele. A oportunidade surgiu com um comentário (“passa-se alguma coisa contigo?”), mas logo desapareceu com a minha covardia (“cansaço, só cansaço.”). A conversa ficou por ali.

Regressei para casa com uma fúria sufocada. “Esquece o assunto”, aconselhou-me a patroa. Esqueci.

Mentira, claro. Nessa mesma noite, escrevi um e-mail com as entranhas: que a amizade era importante para mim; que a honestidade também; que a minha consciência era uma “puta exigente” e outros melodramas de folhetim. Contei-lhe a verdade.

Recebi silêncio como resposta. Respeitei. Passou quase um mês. Voltei a dormir como um anjo.

Ontem, o dia era promissor: acordei tarde, fui nadar, mudei de restaurante. Quando me sentei à mesa, o sangue parou e congelou: o maldito casal pagava a conta à minha frente.

Levantei-me, aproximei-me e desabafei: “Ainda bem que acabou a farsa, Patrícia”.

Ela olhou para mim –primeiro com espanto, depois com um sorriso caridoso– e respondeu com uma pergunta: “O senhor não estaria me confundindo com a minha irmã?”.

João Pereira Coutinho, Folha de S. Paulo

21/07/2017 09:08

Mulher que cantou ‘Evidências’ no metrô conhece Chitãozinho e Xororó

No Programa do Porchat da última quarta-feira, 19, a atriz Zenaide Denaide, que cantou Evidências no metrô de São Paulo, conheceu Chitãozinho e Xororó, dupla que canta a música originalmente.

O apresentador pediu para que Zenaide convencesse a plateia a cantar a música. Ela aceitou o desafio e começou a cantar os versos, até que foi surpreendida pela dupla sertaneja entrando no palco e cantando a música com ela.

Assista:

Emais, Estadão

20/07/2017 10:19

Mulher de 101 anos bate recorde de tempo em corrida

No último sábado, 15, Julia Hawkins ‘Furacão’, de 101 anos, se tornou a mulher mais velha a competir na corrida Track and Field Outdoors Masters Championships, nos Estados Unidos. E ela não apenas competiu, mas ainda bateu um recorde para sua idade: correu 100 metros em apenas 40min12s, seis segundos a menos que a atual recordista entre mulheres de 100 anos ou mais.

O mais impressionante é que esse nem foi o seu melhor tempo. No início do mês, no National Senior Games em Birgmingham, Alabama, Julia fez a mesma distância em 39min62s. Se qualquer um desses tempos forem certificados em dezembro, ela vai se tornar a dona do recorde mundial.

Ao finalizar a corrida, Julia ainda brincou sobre seus planos originais para o dia. “Eu perdi minha soneca para fazer isso”, disse ela à imprensa local.

Ela contou que só começou a treinar para a corrida no ano passado. “Eu sempre estou fora de casa e o telefone sempre toca, e então eu vou correndo para dentro de casa. Foi assim que eu descobri que poderia correr”, disse ela ao The Post no mês passado.

Julia ainda disse que gosta “da sensação de ser independente” e também de impressionar sua família, que inclui quatro filhos, três netos e um bisneto. Além de correr, Julia também gosta de pedalar.

Emais, Estadão

18/07/2017 09:23

Mulher canta ‘Evidências’ no metrô e viraliza nas redes sociais

A atriz paulistana Zenaide Denardi tinha um desejo: cantar Evidências, de Chitãozinho e Xororó, no metrô de São Paulo. No último sábado, 15, ela mostrou como realizou esse sonho em um vídeo postado no Facebook.

No vídeo, ela começa dizendo: “Eu poderia estar matando, eu poderia estar roubando, mas estou aqui com meu coração aberto para vocês querendo mandar uma declaração de amor para um pessoa, então vou pedir para vocês, por favor, cantarem junto comigo uma música que todo mundo sabe cantar de trás para frente e de frente para trás”, e começa a cantar. O vídeo foi gravado em um trem da linha 2 – Verde do metrô. 

No início, algumas pessoas ficam tímidas, mas, ao chegar no refrão, boa parte dos passageiros do vagão acompanha Zenaide nos versos da música. A publicação já conta com mais de 12 mil compartilhamentos e 921 mil visualizações. 

Assista abaixo:

17/07/2017 11:38

Durante cirurgia, médicos descobrem 27 lentes nos olhos de paciente

Uma britânica de 67 anos marcou uma cirurgia para remoção de catarata, mas acabou surpreendendo os médicos com outra coisa: ela tinha 27 lentes de contato em seus olhos.

De acordo com o site Optometry Today, a oftamologista Rupal Morjaria, médica do Hospital Solihull, onde foi feita a cirurgia, nunca tinha visto nada igual em 20 anos de carreira. A cirurgia de catarata foi adiada após a descoberta, porque a paciente poderia ficar infeccionada após tirar as lentes de contato.

Tudo começou quando um anestesista observou uma ‘massa azulada’ nos olhos da paciente, e retirou 17 lentes de lá. Depois, com um microscópio, um cirurgião encontrou mais dez lentes. “Foi uma grande bagunça. Todas as 17 lentes de contato estavam grudadas umas nas outras. Nós ficamos realmente surpresos que a paciente não notou, porque geralmente isso causaria muita irritação”, disse a médica.

A médica disse ao Optometry que a paciente também ficou surpresa com a situação: “Ela ficou muito chocada. Quando nós a vimos duas semanas após a cirurgia, ela disse que sentia-se muito confortável com seus olhos. Ela pensava que o desconforto era causado apenas pela idade e pela secura dos olhos”.

Segundo Rupal, a mulher usava lentes há 35 anos, mas não costumava ir ao oftamologista com frequência. O caso aconteceu em novembro do ano passado, mas só foi revelado agora pelo British Medical Journal. De acordo com a médica, a decisão de tornar o caso público veio após pensar como as pessoas têm deixado de consultar oftamologistas. “Atualmente, quando é tão fácil comprar lentes de contato online, as pessoas deixam de fazer check-ups regularmente”, comentou.

Estadão

17/07/2017 09:31

Mulher nua ‘rege orquestra’ no Programa Silvio Santos; internet não perdoa

Silvio Santos causou surpresa ao mostrar uma mulher seminua na primeira hora de seu programa, neste domingo (16), durante o quadro “Vale Tudo”, no qual os participantes exibem seus mais variados talentos. Com uma gravata borboleta no cóccix, a participante regeu uma orquestra apenas balançando o bumbum.

Antes de começar, ela entrou no palco usando tapa-sexo e explicou ao apresentador –que não tirava o olho de seu decote– as várias tatuagens que tinha no corpo.

“É o primeiro programa de TV que me apresento”, respondeu, ao ser questionada se já tinha ido ao “Domingão do Faustão”. “Agora você vai”, disse Silvio, empolgado, pedindo então que a moça mostrasse seu talento.

O público no Twitter ficou em polvorosa com a cena inusitada – o programa tem classificação indicativa de 10 anos –e comentou o momento:

UOL

05/07/2017 11:25

Mulher furta ônibus, bate em poste e é presa

Para chegar a um encontro, uma mulher furtou um ônibus, na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo. Após dirigir pelas ruas da cidade por cerca de 10 quilômetros, o veículo colidiu com um poste na Avenida Antonio Frederico Ozanan. Após a batida, a mulher desceu do ônibus para abraçar um homem que esperava por ela, deixando para trás  o veículo com a frente destruída. Ela foi detida na noite de 3 de julho de 2017, as informações são do Estadão.

O furto aconteceu quando o motorista do ônibus da Viação Jundiaiense foi ao banheiro. Ao perceber que a mulher tinha assumido a direção do veículo, os passageiros começaram a sair do ônibus, alguns quando o veículo já estava em movimento. A mulher saiu do terminal urbano Cecap e só parou após a batida. Apesar do poste ter partido ao meio junto com cabos e fiações, ninguém se feriu.

No dia seguinte ao ocorrido, funcionários identificaram a suspeita no mesmo terminal e acionaram a Guarda Municipal. Ao ser abordada pelos policiais, a mulher tirou os sapatos e fugiu correndo. Ao ser detida, ela alegou que estava em outra cidade na noite do furto. A Polícia Civil vai escutar as testemunhas e verificar os vídeos das câmeras de segurança para poder proceder com a investigação. A mulher foi liberada, por não ter sido presa em flagrante.

Curiosamente

Dinarte Assunção

Biografia Dinarte Assunção é jornalista formado pela UFRN. Atuou em redações como repórter de cotidiano, economia e política. Foi comentarista político da TV Ponta Negra. Atualmente é reporter do Portal No Ar e compõe a equipe do Meio Dia RN, na 98 FM. É autor do livro Sobre Viver - Como Venci a Depressão e as Drogas. Nas horas vagas, assa panquecas.

Descrição Ponto ID é um blog para noticiar o que importa. E nada mais.