Notícias com a categoria "post"

30/01/2017 18:06

Última chance

Na entrevista que concedeu a Bruno Giovanni e a mim, o governador Robinson Faria foi inquirido, óbvio, sobre segurança pública.

Lá pelas tantad perguntei se a política de segurança pública não fracassou.

Não! Respondeu peremptório. Entregou boas novas.

Por que o cidadão esgotado com a violência deve acreditar em sua palavra dessa vez? – Devolvi.

Ele manteve a segurança de que vai melhorar.

É a última chance de seu discurso ser acolhido.

30/01/2017 12:59

PGR pedirá levantamento do sigilo da delação da Odebrecht

Homologada a delação do fim do mundo, a Procuradoria Geral da República vai pedir o fim do sigilo das oitivas dos 77 executivos da Odebrecht.

30/01/2017 11:13

Vídeo registra que tudo ruiu ao redor de Eike, menos sua empáfia

O Globo publica em seu Facebook o vídeo que registra o momento que Eike Batista se entrega após o avião tocar o solo brasileiro.

É um momento intrigante.

Toda a megalomania do homem que anunciou que seria o mais rico do mundo e hoje se vê acuado por acusações de corrupção reduzida ao constrangimento do fracasso e escárnio público.

Eike descobre na ruína o cotodiano de um homem comum. No auge de seus devaneios, quando era celebrado e mimado pela mídia que hoje o achincalha, era impensável pegar um voo comercial.

Não se sentia um de nós. Sua pose registrada no vídeo faz pensar que ele ainda não sente.

Tudo ruiu ao redor de Eike. Sua empáfia, não.

30/01/2017 10:04

Entenda o que significa a homologação da delação da Odebrecht

A aguardada homologação da delação dos 77 executivos da Odebrecht foi confirmada no início da manhã desta segunda-feira, quando a presidente do Supremo, ministra Carmén Lúcia, tocou o barco adiante.

Mas o que isso significa e quais as implicações?

Carta Capital compilou as principais questões sobre o assunto:

Por que Cármen Lúcia homologou as delações? Ela não deveria ter esperado o novo relator da Lava Jato no STF?

Como presidenta do STF, Cármen Lúcia tem a prerrogativa de decidir sobre questões urgentes enquanto estiver em vigor o recesso do Judiciário, que acaba nesta terça-feira 31. Nesta situação, o presidente do Supremo atua como um ministro plantonista e pode resolver temas que necessitem de decisões imediatas.

As delações da Odebrecht eram um assunto urgente?

Essa decisão cabe ao presidente do STF e Cármen Lúcia considerou que sim, tratava-se de tema urgente. A morte de Teori gerou inúmeras dúvidas sobre a continuidade da Lava Jato.

Essa decisão afeta o governo Temer?

Sim. De acordo com relatos, o Palácio do Planalto defendia o adiamento da homologação. Auxiliares de Temer desejavam que Cármen Lúcia primeira escolhesse um novo relator para a Lava Jato e só então esse ministro analisasse as delações.

O temor da equipe presidencial é de que o conteúdo das delações se torne público e isso gere instabilidade, pois muitos dos integrantes do atual governo devem aparecer nos documentos.

Apenas em uma das delações, do ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht, e Cláudio Melo Filho, que se vazou em dezembro, Temer era citado 43 vezes. Seu ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, era mencionado 45 vezes.

Em meio a novas denúncias, o governo teria dificuldade para aprovar seu diversos planos draconianos, como a reforma da Previdência.

Essas delações homologadas seguem sob sigilo?

Sim, Cármen Lúcia homologou as delações, mas não retirou o sigilo sobre elas.

E o que é a homologação de uma delação?

Ao homologar a delação, o STF valida o acordo feito entre os delatores e a Procuradoria-Geral da República (PGR), que implica em redução de penas para os delatores caso esses sejam condenados. A diminuição da pena é o “prêmio” que o delator recebe por contar o que sabe sobre o esquema de corrupção.

Para onde vão as delações da Odebrecht agora?

Agora as delações vão para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Com o material em mãos, ele poderá pedir a abertura de inquéritos no Supremo (contra as pessoas que detêm foro privilegiado), incluir as provas obtidas em investigações que estejam em andamento ou mandar as citações sobre pessoas sem foro privilegiado para o MPF nos estados.

E quem será o relator da Lava Jato no Supremo? 

Ainda não há definição sobre isso. Deve haver um sorteio, mas não se sabe se ele incluirá todos os ministros do STF ou apenas aqueles da 2ª Turma do Supremo (Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Celso de Mello), à qual pertencia Teori Zavascki.

29/01/2017 23:32

Por dentro da nababesca mansão de Eike Batista

O site O Antagonista publica vídeo com os detalhes nababescos da mansão de Eike Batista.

O ex-bilionário embarcou neste domingo de NY para o Brasil. Deve se entregar. Epílogo de um enredo óbvio quando se ergur suntuoso negócio sobre a areia movediça da corrupção.

Confira:

28/01/2017 11:29

A inusitada dica de Lázaro Ramos para fugir do efeito ‘pizza’ na axila

28/01/2017 09:18

Cármen Lúcia homologará delação da Odebrecht

A expectativa no STF e no Palácio do Planalto é que a presidente da Corte, ministrq Cármen Lúcia, homologue a delação da Odebrecht até quarta.

Pelas regras, cabe ao presidente a tomada de medidas emergenciais durante o recesso.

Só após a homologação, a delação tem validade e o MPF pode utilizá-la para investigar novos fatos e atores.

27/01/2017 18:29

Sete magnatas brasileiros alvos da Lava Jato

No Brasil Post

 

A lista de empresários alvo da Polícia Federal só tem aumentando nos últimos anos. Além do dono do grupo EBX, Eike Batista, empreiteiros da Obebrecht, Andrade Gutierrez, UTC e banqueiros já foram alvos da Operação Lava Jato.

Na quinta-feira (26), Eike foi alvo da Operação Eficiência, desdobramento da Lava Jato. Ele teve a prisão preventiva decretada, mas não foi encontrado no Rio. O empresário viajou no dia anterior para Nova York, nos Estados Unidos.

A suspeita é que Eike tenha pago propina para uma organização criminosa chefiada pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral.

Relembre outros empresários presos nos últimos tempos:

(mais…)

27/01/2017 17:12

MP legal

O Ministério Público do Rio Grande do Norte faz-se anunciar que o Relatório de Gestão Fiscal (RGF) liberado hoje (sexta-feira) aponta o índice de 1,88% da Receita Corrente Líquida do RN em gastos com pessoal.

O percentual reposiciona o MPRN para o limite legal estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal. O RGF do último quadrimestre, onde são apresentados os novos índices, deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado no próximo sábado.

Dinarte Assunção

Biografia Dinarte Assunção é jornalista formado pela UFRN. Atuou em redações como repórter de cotidiano, economia e política. Foi comentarista político da TV Ponta Negra. Atualmente é reporter do Portal No Ar e compõe a equipe do Meio Dia RN, na 98 FM. É autor do livro Sobre Viver - Como Venci a Depressão e as Drogas. Nas horas vagas, assa panquecas.

Descrição Ponto ID é um blog para noticiar o que importa. E nada mais.

Mais lidas